Regulamento do TCC

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

DEFINIÇÃO
Art. 1º. O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC - é requisito parcial para a obtenção do título de Bacharel em Teologia e contemplará, no mínimo, 100 (cem) horas, distribuídas nas disciplinas TCC I e TCC II.

Paragrafo Único. O aluno deverá demonstrar os conhecimentos obtidos durante o curso, tais como: sua formação teórica na área especifica de atividade do curso, humanística e ética, o domínio de técnicas e linguagens, capacidade de reflexão crítica e de inovação na forma e no conteúdo.

OBJETIVOS
Art.2º. São objetivos do Trabalho de Conclusão de Curso:
I - Possibilitar aos acadêmicos a aplicação dos conhecimentos teóricos, técnicos e práticos, adquiridos ao longo do curso, traduzindo-os de forma concreta na elaboração de um projeto específico para melhor compreensão da realidade;
II - Registrar: a capacidade criadora; a organização, a metodologia científica, os conhecimentos de técnicas e materiais, as técnicas de representação, o domínio das formas de investigação bibliográfica e de documentação, a pesquisa de campo, a construção de um discurso coerente, holístico e adequado a formação adquirida;
III - Possibilitar uma avaliação global necessária para que o acadêmico, uma vez formado, possa ingressar no mercado de trabalho, bem como possibilitar a realização de produção teórica e crítica de sua atividade profissional;
IV - Capacitar para a produção de projetos significativos e adequados a realidade profissional para a qual foram preparados.

DO PRÉ-PROJETO
Art. 3º. Os acadêmicos deverão entregar os seus pré-projetos de TCC - Trabalho de Conclusão de Curso - na Coordenação de Curso até o último dia letivo do semestre que antecede a matrícula na disciplina TCC II, sendo a entrega condição necessária para a efetivação da respectiva matrícula.

Art. 4º. O pré-projeto deverá conter, no mínimo, os seguintes elementos:
I - Componentes;
II - Definição do Tema Provisório;
III - Descrição da proposta, pontuando:
a) Problemática de pesquisa;
b) Objetivos;
c) Justificativa;
d) Metodologia;
e) Revisão de literatura; e
f) Cronograma de execução da pesquisa;
g) Bibliografia básica.

Parágrafo Único. Na disciplina TCC I os acadêmicos serão avaliados a partir da primeira versão da parte teórica do pré-projeto, conforme os elementos do caput, acrescidos da redação de, pelo menos, um capítulo ou seção do respectivo TCC.

Art. 5º. Apenas os alunos que sejam prováveis formandos poderão efetuar matrícula nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso II, desde que tenham cursado, pelo menos, 75% da carga horária total do curso.

Art. 6º. Os professores do quadro permanente da Faculdade FATECH (integrais ou parciais) deverão orientar o TCC II, e subsidiariamente os horistas, desde que o projeto seja pertinente a sua área de conhecimento e que o tema esteja relacionado com a habilitação do curso.

Art. 7º. Os TCCs na forma de monografias serão individuais, podendo versar sobre tema específico de Teologia ou estudos do campo teológico, de modo mais amplo.

Art. 8°. Quando em equipe, podendo ser de até 03 (três) alunos, o TCC deve refletir um trabalho específico de Teologia aplicado a organizações religiosas, organizações do terceiro setor e afins, desde que a densidade da proposta do respectivo pré-projeto justifique essa composição.

DA AVALIAÇÃO
Art. 9º. A avaliação da disciplina TCC II será realizada em defesa pública, com até 30 minutos para apresentação oral e 10 minutos para as arguições da Banca Examinadora.

Parágrafo Único. O TCC II será reprovado se de sua avaliação não se somar, no mínimo, 07 (sete) pontos, de um total de 10 (dez) pontos, ou 70% (setenta por cento) dos pontos possíveis.

Art. 10. As Bancas Examinadoras serão constituídas de 03 (três) membros, sendo o orientador o presidente da Banca.

Parágrafo Único. Sempre que o TCC II envolver os resultados de pesquisas em outras instituições, com colaboração de um de seus pesquisadores, a Banca Examinadora poderá contê-lo como membro, desde que ele apresente a titulação necessária e/ou documento comprobatório de suas atribuições legais.

Art. 11. Os atrasos dos professores que comporão a Banca Examinadora serão tolerados até o limite de 15 minutos. Transcorrido este tempo, a Banca, desde que tenha, pelo menos, 02 (dois) dos seus membros terá início, não podendo mais incorporar nenhum componente.

Art. 12. Deverão ser apresentadas 03(três) cópias encadernadas do TCC em, pelo menos, 30 (trinta) dias antes da data da defesa publica.

Parágrafo Único. A versão final do TCC, incluso as modificações que a Banca Examinadora sugerir, deve ser protocolado no Colegiado do Curso, devidamente encadernada e em formato digital, em ate 15 dias depois do resultado da avaliação, sendo esta uma condição necessária para o lançamento da respectiva média/conceito no histórico escolar.

DIVULGAÇÃO DOS EXAMES NAS BANCAS
Art. 13. A data da defesa pública do TCC, horário, local e componentes deverão ser divulgados em edital até 10 (dez) dias antes.

Art. 14. O resultado da avaliação deverá ser divulgado, em edital, até 03 (três) dias após a defesa pública.

DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS
Art. 15. As regras de formatação do TCC serão as mesmas das Normas Brasileiras de Referência (NBR) em vigor, publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Art. 16. Os TCCs que não estiverem formatados conforme o artigo anterior não serão avaliados em Bancas.

Art. 17. As Áreas de Concentração e Linhas de Pesquisa serão definidas em Resolução do Colegiado do Curso, devidamente aprovadas e homologadas pelo Conselho de Administração Superior (CAS).

Art. 18. Os acadêmicos que tiverem seus TCCs reprovados pela Banca Examinadora poderão fazer nova apresentação, nos termos deferidos na ATA de avaliação e no prazo definido pelo Colegiado do Curso.

Art. 19. Se após a avaliação prevista nos Arts. 15 e 16, feitas pelo Colegiado do Curso, ficar constatado que há plágio total ou parcial no TCC, serão tomadas as seguintes providências, cumulativamente:
I - Os acadêmicos serão obrigados a pagar o referido trabalho de revisão, conforme os valores praticados e definidos pela Faculdade;
II – Um novo TCC deverá ser apresentado;
III – O professor-orientador será advertido por escrito, com o respectivo lançamento em seu assentamento profissional.

Parágrafo Primeiro. O professor que incidir 03 (três) vezes consecutivas, ou intercaladas, na regra da alínea III deste artigo, no decurso de 03 (três) anos consecutivos, não poderá orientar mais nenhum aluno da graduação e nem participar de qualquer Banca Examinadora.

Parágrafo Segundo. Após 01 (um) ano do lançamento das ocorrências prevista no caput deste artigo no assentamento profissional do professor, os referidos registros serão riscados e far-se-á sua habilitação plena nas atividades docentes.

Parágrafo Terceiro. Se após reabilitado o docente reincidir nas ocorrências deste artigo, e conforme a previsão do primeiro parágrafo, então, não poderá mais orientar nenhum TCC e nem participar de nenhuma Banca Examinadora.

 

Macapá/AP, 27 de outubro de 2014

 


Paulo Roberto Moraes de Mendonça
Centro de Ensino de Graduação
 

Deixe Seu Comentário